Nada sobre nós sem nós.

Nada sobre nós sem nós.

  • Contacto

EUD & a Agenda Europeia dos Direitos das Pessoas com Deficiência 2020 - 2030

Poster of the event

Este ano, a Estratégia Europeia para a Deficiência 2010 - 2020 está a chegar ao fim. A Comissão Europeia está actualmente a preparar uma Agenda Europeia para os Direitos das Pessoas com Deficiência pós-2020 para a próxima década. A EUD tem acompanhado de perto os desenvolvimentos relativos à Estratégia da UE para as Pessoas com Deficiência pós-2020 e tem participado activamente em várias actividades de advocacia para assegurar que esta aborda adequadamente as perspectivas das pessoas surdas na UE.

No início de 2020, a EUD apresentou à Comissão Europeia uma avaliação da Estratégia da UE para a Deficiência 2010 - 2020, que também continha as recomendações para a próxima estratégia. Mais tarde, em Fevereiro e Março de 2020, a EUD colaborou com um gabinete do Membro do Parlamento Europeu Ádám Kósa e forneceu um contributo para a resolução sobre a próxima estratégia. No Verão, a EUD participou em diálogos estratégicos com a Comissária da UE para a Igualdade Helena Dalli e apresentou as prioridades da EUD para a estratégia.

A EUD recomendou para a Agenda Europeia dos Direitos das Pessoas com Deficiência 2020 - 2030, a fim de garantir isso: 

  • Todos os Artigos da CRPD da ONU bem como a CRPD da ONU As Observações Finais à UE são plenamente implementadas de forma significativa;
  • Pontos Focais de Deficiência estão estabelecidas em todas as instituições da UE, todas as DG da Comissão Europeia, agências, organismos e delegações externas da UE. As principais Ponto focal da CRPD da ONU a ser colocado na DG Justiça e Consumidores, sob a supervisão directa do Comissário para a Igualdade.
  • Todos os surdos e utilizadores da linguagem gestual na UE têm acesso pleno e significativo a linguagem(s) gestual(ais) e ambientes de linguagem gestual. A UE deve instar todos os Estados-Membros a reconhecerem as línguas gestuais nos países da UE como línguas oficiais e a assegurarem a sua utilização em diferentes domínios, por exemplo, emprego, educação e em todas as outras áreas da vida;
  • A acessibilidade da informação e da comunicação através das línguas gestuais nacionais para surdos é assegurada na mesma medida em que a informação e comunicação através da língua falada é assegurada para as pessoas auditivas;
  • É criado o Conselho de Acesso à UE para monitorizar a forma como a legislação da UE sobre acessibilidade está a ser transposta e implementada em toda a UE;
  • Uma directiva horizontal anti-discriminação proposta e adoptada que protegeria os direitos das pessoas com deficiência e asseguraria a igualdade em todas as áreas da vida, especialmente no emprego, na educação e no exercício do direito à liberdade de circulação;
  • É encorajada a recolha de dados desagregados por tipo de deficiência e a utilização do Conjunto Curto de Perguntas sobre Deficiência do Grupo de Washington. A UE deve assumir a liderança ao instar os Estados-Membros a recolher dados desagregados por tipo de deficiência. A contínua falta de dados desagregados por tipo de deficiência não fornece valores essenciais para monitorizar os níveis específicos de discriminação e exclusão enfrentados por pessoas com diferentes deficiências;  
  • A Agenda da UE para os Direitos das Pessoas com Deficiência 2020 - 2030 ligações com o Erasmus+ 2021 - 2027, Acordo Verde da UE, Estratégia da UE para a Igualdade de Género, Estratégia da UE para os Direitos das Crianças, Estratégia da UE para a Igualdade LGTBI+, Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, Pilar Europeu dos Direitos Sociais e Semestre Europeu;
  • Os fundos da UE são totalmente acessíveis e são utilizados para combater a discriminação com base na deficiência e promover a igualdade;
  • Igualdade de acesso a um mundo totalmente digitalizado através requalificação digital é assegurada. Os desenvolvimentos nos campos da digitalização e automatização da Inteligência Artificial (IA) devem reflectir a abordagem dos direitos humanos à deficiência e assegurar a inclusão digital.
  • O orçamento para a implementação da Agenda 2020 -2030 da UE para os direitos das pessoas com deficiência, bem como o seu mecanismo de monitorização, são estabelecidos.

Todas as publicações de 2022 - 2026 são co-financiadas e produzidas ao abrigo do Programa Cidadãos, Igualdade, Direitos e Valores (CERV) da Comissão Europeia.

Os pontos de vista e opiniões expressos são, no entanto, apenas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente os da União Europeia ou do Programa CERV da Comissão Europeia. Nem a União Europeia nem a autoridade concedente podem ser responsabilizadas por elas.

Partilhar este artigo...

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Artigos relacionados

112 Day 2020

112 Dia

112 é um número que salva vidas para todos os utilizadores. A Comissão Europeia mostrou recentemente o seu empenho

pt_PTPortuguês
Saltar para o conteúdo